quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Rafael Cortez fala sobre selinho que dá em famosos do mesmo sexo

Strip do Cortez

Repórter do CQC, Rafael Cortez está sempre envolvido nas pautas referentes à comunidade LGBT. Com a sexualidade bem resolvida, ele não se intimida em brincar com a questão e até distribuiu beijinhos em famosos do mesmo sexo. Aqui Rafa fala sobre essas e outras brincadeiras.

De todos os repórteres do programa, geralmente é você que faz reportagens voltadas ao público LGBT. Por que?
Não sou direcionado exatamente a isso, mas já fiz pautas que acabaram culminando dentro do universo gay. Não tenho o menor problema em fazer as pautas e me sinto à vontade para fazê-las, como me sinto à vontade para fazer pautas de música, celebridades, política.


Sempre falam sobre “beijo gay” na TV, mas esquecem que você já protagonizou alguns selinhos em famosos do mesmo sexo.
Procuro ir até onde acho possível. O lance dos selinhos foi uma piada. Gerou ibope. Não me levo tão a sério e não acho que isso tenha afetado minha masculinidade. Quanto ao beijo gay, não vejo problema. Não tenho preconceitos. Acho que se pessoas do mesmo sexo querem ficar juntas, elas têm pleno direito de ficar.


Como foi beijar o Almodóvar, por exemplo?
Foi uma piada! Uma brincadeira que rendeu muita mídia ao programa. Mas esperava ao menos que ele me levasse para jantar depois. Não aconteceu.


Depois da repercussão dos selinhos, você ficou irritado. O que rolou?
Uma coisa é piada, outra é encheção de saco. Não houve irritação da minha parte, mas sim uma obsessão do Tas em falar sobre o assunto. Piadas ficam velhas e, aí sim, sem graça.


Para se defender, você disse que existem repórteres mais gays que você lá dentro. Ser gay é uma ofensa, algo negativo?
Óbvio que não. Não é uma ofensa. Como já disse, não tenho o menor preconceito com opção sexual (sic), nem com opções religiosas ou com problemas quaisquer. Veja você, meu agente/empresário é gordo e, no entanto, é um grande amigo. E vai ficar certamente puto por eu ter dito isso dele aqui.


Em outra matéria do programa, vocês perguntavam aos famosos: Se você fosse gay, assumiria? E você, Rafa, assumiria caso fosse gay?
Se eu fosse gay não teria problemas em assumir. Tanto que nesse dia teve uma brincadeira do armário (disseram que o Rafael sairia do armário), eu topei e achei divertida.


Algum fã chegou a confundir e te cantar?
Nunca. Nunca recebi cantada de fã confundido.


Durante o concurso Mister Brasil Gay de 2009, você foi jurado e disse até que “pegaria o Mister Rio de Janeiro”. Explica melhor para a gente o que o carioca tem (ou tinha)?
Hahaha... tá vendo!?! Eu faço piadas! Não me levo a sério! O trabalho é esse, dar a notícia com bom humor. Não tinha nada demais, ao meu ver, foi uma piada! Como pegaria a Miss Brasil.


Apesar de você não gostar taaanto de política, vamos lá. Depois da Argentina, o que pensa sobre o casamento gay no Brasil?
Eu gosto de política! Acompanho sempre. Quanto ao casamento gay, sou a favor do amor. Se gays querem ficar juntos, ok, mandem ver.


E para finalizar, daria beijo em algum homem famoso?
Não, não daria. O que fiz no CQC foi pela matéria. Claro que não sou sem limites para fazer as matérias. Portanto não esperem que eu me atire do penhasco ou que fique pelado.


**
Entrevista feita pelo Neto Lucon para a revista JUNIOR#22

Só eu achei esta entrevista forçada? O cara quis tirar uma declaração do Rafa o tempo todo. E como o moço foi paciente, não? 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Amiguinhas

LC® - Las Cortezas Copyright © 2009 Blogger Template Designed by Bie Blogger Template